Filme - Harry Potter e as Relíquias da Morte por Raul Arakaki:



Sinopse da parte 1:


Em 'Harry Potter e as Relíquias da Morte', Harry Potter foi encarregado de uma tarefa obscura, perigosa e aparentemente impossível: localizar e destruir os Horcruxes remanescentes de Voldemort. Potter nunca esteve tão sozinho nem teve de enfrentar um futuro tão sombrio. Porém, de algum modo, Harry deve encontrar dentro de si próprio a força para completar a tarefa que lhe foi dada: ele deve sair do ambiente acolhedor e seguro da Toca para seguir sem temor nem hesitação pelo inexorável caminho que lhe foi traçado...



           


Sinopse da parte 2:


Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. Tudo acaba aqui.



         


Harry Potter: O final

Links para resenhas anteriores:




Harry Potter e as relíquias da morte pt.1


É neste filme que a série entra na sua reta final. A Warner começou uma tendência com esta produção que começa a se tornar uma tradição em livros YA ( E que recentemente foi aprimorado com as adaptações de O Hobbit de Peter Jackson) que é a de dividir um livro em várias partes. Porque não? É uma ótima forma de maximizar os lucros e garantir uma renda maior para as produções. Além disso , adiciona-se o 3D e ganha-se alguns trocados a mais. Como nenhum executivo pensou nisso antes?
Mas uma coisa que me chamou a atenção com esta produção é a maneira como foi feito. A transposição foi tão suave que, pelo menos para mim, não me pareceu forçada. Achei a escolha muito eficaz e inteligente. Veja, como dito nas resenhas anteriores, o mal se aproximava e é aqui que ele mostra suas garras. Mas se fosse apenas uma produção, seu efeito seria diminuído e não teria o impacto que tem pois o final, com suas inúmeras revelações e cenas de ação, tomaria a maior parte do tempo (afinal, trata-se do último livro) e não haveria espaço suficiente para mostrar toda a carga dramática que os personagens parecem fadados a vivenciar.



Por isso surgiu a necessidade de dividir em duas partes. Sendo que esta primeira é quando os personagens são engolidos pela falta de esperança e desilusão. A série adquire um tom sombrio, mais maduro, pois há a consciência que seu público cresceu e pode absorver certas informações que não poderia anteriormente. Aqui as pessoas morrem de maneira cruel e o mundo se torna um local cheio de podridão e preconceito. Logo nos primeiros minutos uma professora morre de maneira lenta e torturosa, pedindo clemência, e sendo engolida por uma cobra. O negócio só fica mais pesado a partir daí.
David Yates e Jk Rowling enchem o filme de um terror psicológico onde a morte caminha por todos os lados e a tragédia espera para sair das sombras. O tom é quase opressivo com referências gritantes ao Holocausto , com os ambientes opacos, peles pálidas, a ausência de sorrisos e música e a maneira que não se pode confiar na pessoa ao seu lado.
Ouvi algumas críticas sobre esta primeira parte dizendo que ela é um pouco lenta com o Harry Potter não participando dos acontecimentos importantes do enredo. Não concordo. Achei a produção envolvente e gostei da idéia dele e seus amigos perdidos no mato. Neste momento você vê um Harry perdido que sabe que deve fazer algo...mas não faz a mínima idéia do que seja. O mundo necessita do “escolhido” mas ele é apenas um garoto inseguro que está tentando e perdendo a batalha. O final apenas semeia a amargura e a desesperança.


Harry Potter e as relíquias da morte pt.2


Clímax. Finalmente a série chega o fim e abraça seu lado épico. Normalmente, os filmes da série tem uma estrutura básica. Cria-se o ambiente na primeira hora, com a apresentação de algum objeto mágico ou de algum segredo que deve ser descoberto, e na segunda hora trata-
se de desvendar estes mistérios que foram levantados. Aqui a parte de apresentação leva cerca de vinte minutos. E depois –é guerra. Ação, ação e ação. Cena de impacto atrás de outra. É um dos filmes com a narrativa mais acelerada onde não há tempo para explicações de mistérios mas apenas revelações e respostas. Deixa-se de lado os questionamentos e prossegue-se apenas com respostas e realizações.
Devo dizer que é meu preferido da série com cenas de tirar o fôlego e um roteiro ágil que responde todos os questionamentos deixados nos filmes anteriores. Além disso, faz com que a gente veja personagens por prismas completamente diferentes fazendo com que repensemos tudo que veio anteriormente e, por consequência, revela a identidade do herói mais sacrificado da série. Alguém que, por amor, abnegou de sua vida e a entregou um ideal sem a preocupação de reconhecimento ou de um senso de realização. Tocante, para dizer o mínimo.
É difícil falar mais sobre a produção devido ao fato de discutir suas narrativa seria entregar coisas sensacionais e não tenho intenção nenhuma de estragar as surpresas de ninguém. Digo que a espera valeu a pena e este final entrega tudo que se esperava. Filmaço para ser visto e revisto.



J.K Rowling – um legado.

É inegável a importância da autora para a leitura no mundo todo. Ela criou um fenômeno cultural que mudou a sociedade e, mais importante de tudo, voltou a criar o prazer pela leitura. As pessoas mais velhas, como quem os fala, vivenciaram as inúmeras discussões sobre como a internet ira matar a literatura. E parecia ser verdade. As vendas de livros ficavam cada vez piores. Editoras faliam a esmo e não se ouvia falar de novos escritores. O cenário parecia desanimador.
Então, surgiu Harry Potter.
A história sobre como surgiu é tão incrível como a realização de seu personagem principal. Jk Rowling era mãe solteira, vivendo de um salário risível e ainda passava por um período de depressão horrível. Escreveu o primeiro livro da série e ele foi recusado por muitas editoras até alguém se aventurar a publicá-lo. E foi um sucesso que ninguém conseguia explicar e, até hoje, ninguém consegue. É inegável que a boa escrita e o mundo cheio de complexidades da autora conquistaram o jovem público mas isso não explica o sucesso estrondoso que teve. Rownling se tornou milionária e hoje leva uma vida que nunca pensou que teria.
Talvez o sucesso seja o amor pela própria escrita. Ela sempre foi uma defensora árdua da leitura e o amor pela palavra escrita está em todos os filmes da série. Não é a toa que antes da batalha final com o vilão haja um monólogo sobre como as palavras são poderosas e podem ser interpretadas por diversas maneiras.
Se você gostou da série continue lendo. Livros de terror, comédia, romance, bruxos, lobisomens. Qualquer coisa. E se não gostou ...leia também. Mesmo os críticos mais ferrenhos irão concordar a importância que os livros de Harry Potter tiveram de despertar este hábito em uma geração de jovens.

Parabéns, Jk Rowling. Por tudo.

Para semana que vem......Gojira!



15 comentários :

  1. Não sou Pottermaníaco, apesar de curtir a saga. Só que eu parei de ler HP no 5º livro, logo também não assisti aos últimos três filmes. Mas, um dia ainda faço isso. AHSUAHAUA

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucas. Recomendo que veja os três últimos filmes. Se vc gostou dos livros que leu vai adorá-los. Obrigado, Raul

      Excluir
  2. Para ser bem sincera nunca fui muito fã de HP e não tenho muito interesse de ler os livros, mas gostei dos filmes que assisti e pretendo um dia conferi o final da Saga. Ótimo post!!

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marla! Poxa, deveria dar uma chance para os últimos filmes. São muito divertidos. Talvez até vire uma nova fã hehehe Obrigado, Raul

      Excluir
  3. Harry Potter é meu queridinho! não me rotulo como Pottermaníaca, porque não vejo necessidade disso, mas a que série foi um marco na minha vida, foi! Fez aquela transição da leitura beeeem infantil, ou da leitura lida pelo meu pai para mim, para eu ir atras das minhas conquistas sabe?!
    Como era menorzinha quando fenômeno HP atingiu o mundo literário, não tinha parado pra pensar sobre a repercussão do livro neste e realmente ADOREI ler seus comentários. Haters always gonna hate, mas fatos são indiscutíveis J.K Rowling deixou um legado no mundo literário! :)

    um beijo Lara!
    http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Oi Lara! Desculpa te falar isso mas, pelo que falou, vc é sim uma Pottermaníaca hehehe Legal que gostou da resenha. Continue com suas conquistas! Obrigado, Raul

      Excluir
  4. Maria Angelica Pinheiro22 de maio de 2014 17:19

    Gente, verdade pura o que vc disse dela ter disseminado o prazer pela leitura, pessoas de todas as idade leram e leem Harry Potter!!!
    Os filmes são incríveis, não temo como não adorar.
    Marcou época!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Angélica! Hoje já é fato a importância dos livros para a literatura mundial. Como vc mesmo tinha dito no outro texto, os livros foram muito importantes para que toda uma nova geração começasse a ler. Legal te ver de novo, Obrigado, Raul!

      Excluir
  5. Harry Potter é... sei lá, tão incrível. Conheço pouquíssimas pessoas (se é que conheço alguma) que tenha lido e não gostado. Acho que o Relíquias da Morte talvez seja um dos meus favoritos da série, tanto filme quanto livro. A adrenalina passada por ambos é impressionante.

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sofia! Vc é uma ds afortunadas que leu o livro! Eu não tive esta sorte mas um colega que leu toda a série falou que ele é tão excitante quanto os filmes. Obrigado, Raul

      Excluir
  6. A minha série ainda está incompleta, não li todos os livros e nem assisti todos os filmes, por isso li esse por alto esse post, mas concordo plenamente que a autora contribuiu e muito para despertar o gosto pela leitura em muitas pessoas.


    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty! Tomara que minha resenha tenha lhe dao vontade de assistir os outros filmes. Eles são muito bons!!!! Aposto que vai gostar. Obrigado, Raul

      Excluir
  7. Oi Raul!
    Eu amei os dois últimos filmes. Achei tudo super bacana e, apesar da segunda parte ser a que tem mais ação, é a primeira a minha favorita justamente pelo tom mais maduro e sombrio que a trama ganha.
    Não é meu livro preferido (meu preferido é O Prisioneiro de Azkaban), mas com certeza é o meu filme preferido!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neyla! Acho que as duas partes de Relíquias fazem um filmaço hehehe. Vc falou que Azkaban é seu livro preferido? Poxa, o filme também é sensacional. Um dos melhores da série. Prazer em revê-la. Obrigado, Raul

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...