Vamos conversar sobre filmes - por Raul Arakaki:


Mais uma maratona de filmes para quem quer fugir da Copa:




Os homens são de Marte... e é para lá que vou

Sinopse:


Depois do sucesso de “Minha Mãe É uma Peça – O Filme”, vem aí outra adaptação de comédia teatral. Começaram nesta semana as filmagens de “Os Homens são de Marte … E É Pra Lá Que Eu Vou”, que levará ao cinema a peça homônima, escrita e protagonizada por Monica Martelli (uma das apresentadoras do programa “Saia Justa”).

A trama levou mais de 2 milhões de pessoas ao teatro, contando a história de Fernanda (Martelli), uma mulher que sempre priorizou a carreira, mas, com a proximidade dos 40 anos, descobre-se preocupadíssima com a vida sentimental.


Cheguei no cinema esperando assistir um desastre de proporções gigantescas. Uma bomba de ruindade que iria destruir minha vontade de viver. A sensação que tinha na entrada do cinema era de que sairia dali para a primeira ponte que visse e veria se conseguiria sair voando.

Você já viu o trailer?







O filme fala sobre uma mulher carente que precisa achar um namorado urgentemente pois só assim ela poderá ser feliz. A personagem principal tem alguma espécie de doença mental. Ela é uma psicopata. Não há tentativa nenhuma de dar profundidade a sua personalidade ou mesmo algum momento em que seu problema seja visto com seriedade. Sim, é uma comédia que não deve ser levada a sério mas chega um ponto em que começa a incomodar. Por exemplo, no final, há um discurso sobre a procura do amor como se todo o objetivo da vida fosse achar o par perfeito, e é claro, que estas cenas são narradas em um casamento. Mais melodramático impossível....
Sem falar nos personagens secundários que só existem na película para ser motivo de piada. Eles não tem conflitos ou alguma espécie de enredo. Quero dizer, existe uma personagem cuja história se resume a ela querer dormir com um garçom e ela é um dos nomes no cartaz! Tem também, é claro, o personagem gay afetado que faz rir e sem noção do ridículo.
Uma coisa que sempre me incomodou nestas comédias românticas é que a personagem principal sempre se envolve com pessoas com dinheiro. Os “ficantes” da personagem principal são sempre bem sucedidos e tem personalidades marcantes. Um é magnata com excesso de adrenalina, outro é um político ruim de cama e tem também o maluco beleza...
A impressão que se tem é que a roteirista, a própria atriz principal, Monica Martelli, pegou o grande livro dos clichês ambulantes e achou que era um tratado psicológico profundo. Raso demais. Voce já viu um filme em que um dos namorados do personagem principal é alguém com um salário baixo? Seria muito interessante ver Bridget Jones casada com o Pereirinha ou Sandra Bullock beijando um limpador de fossa embaixo da chuva.
Mas o filme não é tão horrível assim. É ruim mas não é horroroso. Como tem várias piadas acaba se tornando assistível mas não pense demais sobre a produção. Voce pode perceber a estupidez de tudo e não se divertir. Se bem que não que estaria perdendo MUITA diversão...
Para este filme.... Homens, viram o título do filme? Que tal mudarmos para Plutão?



***************




No Limite do Amanhã (Edge of Tomorrow)

Sinopse:

Um grupo alienígena atinge a Terra com um implacável ataque, impossível de ser derrotado por qualquer unidade militar do mundo. O major William Cage (Tom Cruise) é um oficial que nunca viu um dia de combate quando é descaradamente rebaixado para uma missão suicida. Morto em alguns minutos, Cage agora se vê inexplicavelmente num túnel do tempo que o força a viver o mesmo combate brutal diversas vezes, lutando e morrendo de novo... e de novo. Mas a cada passagem Cage melhora e se torna capaz de envolver os adversários com uma habilidade maior, ao lado da guerreira das Forças Especiais Rita Vrataski (Emily Blunt). E, assim que Cage e Rita assumem a luta contra os alienígenas, cada batalha repetida se torna uma oportunidade de encontrar a chave para derrotar o inimigo.


       


Este filme vai ser um fracasso.

Veja, Tom Cruise acabou de vir de dois filmes muito fracos que acabaram queimando um pouco sua estrela. Jack Reacher era uma tentativa de um novo Bourne mas que com sua misoginia exagerada e roteiro cheio de furos acabou arriscando
a carreira do personagem que dá título ao filme- que é um dos personagens mais famosos no mercado editorial americano. Mas o grande responsável pelo fracasso é outra produção chamada “Oblivion”. Tratava-se um filme cujos trailers criaram uma expectativa imensa no público e, quando foi lançado, mostrou ser um filme morno com uma história previsível e cenas de ação assépticas. .Uma decepção gigantesca.
Então com menos de dois anos resolvem lançar esta outra ficção científica...Um filme que lembra muito o tal de Oblivion... E o marketing não ajuda, com trailers insossos e uma campanha modesta para um filme deste tamanho...
Uma pena pois trata-se de um filmaço. Uma das ficções científicas mais divertidas dos últimos anos. Tom Cruise é um ator carismático que carrega as cenas com segurança e entrega um personagem desprezível mas que acaba conquistando o espectador no decorrer da trama. O diretor Doug Liman é um profissional que nunca foi visto pela crítica com o respeito que merece. Seus filmes são leves, divertidos ao extremo e seu domínio da técnica é notório. Talvez não tenham muita profundidade mas conquistam o espectador. Aqui entrega um filme divertido que nunca para com um roteiro bem escrito que trabalha com conceitos difíceis e consegue conduzir o espectador sem se tornar chato.
Não vai fazer muito dinheiro mas, daqui a 10 anos, vai ser um filme obrigatório para qualquer nerd que se preze. 
Então vá assisti-lo para poder se orgulhar de ter ajudado a produção de filmes inteligentes!

Para este filme... Sensacional e eu quero a armadura do filme!!!!

Para semana que vem ..... Buáááááááááá!



2 comentários :

  1. Ainda não vi nenhum dos filmes, na verdade assisti os trailers pela primeira vez, mas fiquei com vontade de assistir ao filme de Tom Cruise, já que gosto do trabalho do ator.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Homens são de marte... não foi lançado no cinema da minah cidade, mas meu irmão, que viajou esses dias atrás, assistiu e disse que é muito bom!!!
    eu vi o trailer de No Limite do Amanha e parece ser muito legal. este tipo de filme não faz muito o meu estilo, e dificilmente vou assistir ele no cinema...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...