Meu Amigo Lucky - Frank Robson - Editora Fundamento:


Sinopse:

(...) menos de um ano depois de entrar em nossas vidas, o "cachorrinho de pavio curto" havia conquistado meu amor de um modo que eu achava que não era possível (...) Lucky não era o candidato ideal para uma adoção. Quem iria cuidar de um cachorro que sofria de paralisia, tinha sido abandonado pelos antigos donos e estava prestes a ser sacrificado? Poucas pessoas aceitariam a tarefa - o que tornava o triste destino do pequeno terrier quase irreversível - até que o acaso o colocou diante de Frank Robson. Imediatamente, o jornalista notou algo diferente naquela bolinha de pelos... algo especial! Ao que parece, a impressão de Robson e de sua mulher, que se tornaram os dedicados "pais" de Lucky, estava mais que certa! Aquele era mesmo um cãozinho único! Meu amigo Lucky é um relato verdadeiro, divertido e apaixonante do companheirismo entre homem e cão. Você vai se emocionar ao descobrir que um cachorro pode se tornar uma parte especial da vida de seus donos. Uma parte imprevisível, às vezes difícil de lidar, mas capaz de derreter qualquer coração. Entre 12 diferentes latidos, perseguições a gatos e motocicletas e incríveis viagens pelo mar, Frank Robson procura desvendar os segredos da criaturinha que entrou em sua vida, conquistou-o sem pedir licença e lhe ensinou lições valiosas sobre amizade, sobrevivência e liberdade.

Minha Opinião:

Tem como não se apaixonar por este bichinho lindo? Se vocês já responderam que sim sem terem lido o livro, imaginem lendo então...
Meu Amigo Lucky inicia com um breve panorama sobre a vida de seu dono Frank antes de Lucky ter aparecido em sua vida (na verdade ouvi dizer que não se fala mais "dono" e sim, "tutor"!).
Frank havia tido um cachorro na infância, o Rusty, um pequeno pig dog usado para caça do porco-do-mato. Rusty foi o que sobrou de uma ninhada que, por ser magrelo e desnutrido, ficou na casa com os donos enquanto seus irmãos foram destinados ao trabalho como cães pastores. Apesar de ser obviamente um cachorro necessitado de atenção, não foi por ele que Frank se rendeu e declarou-se apaixonado por animais, isto só aconteceu quando Lucky entrou na sua vida.


Frank e sua esposa Leisa são jornalistas e nutrem uma mesma paixão por navegação, inclusive, estavam praticamente de malas prontas para um cruzeiro de 2 anos a bordo do Tradewind quando recebem um telefonema de uma amiga (Scotty) falando sobre um cachorrinho que está para ser sacrificado.

"Estaria ali o nosso cão marinheiro? Naquela noite, nós nos reunimos na varanda, para analisar as opções. Até então, só sabíamos que "Lucky" era um mestiço de terrier pequeno e peludo de aproximadamente 18 meses, que fora deixado na clínica dois meses antes, e sofria da doença do carrapato. Além disso, tinha os pelos muito embaraçados, pneumonia, vômitos e diarreia verde. O veterinário tosou os pelos mal-cuidados, eliminou os carrapatos, castrou o cãozinho e esperou a volta dos donos.
Eles não voltaram." Pág 23.

Scotty afirmou que Lucky era dócil e amigável e estava visivelmente comovida por sua má sorte, contou que o cão passava as noites na casa da assistente do veterinário e os dias na clínica. Porém, Suzanne (a assistente) já tinha três cachorros em casa e não poderia assumir Lucky, ao mesmo tempo, o casal vinha amadurecendo a ideia de possuir um animalzinho de estimação que os acompanhasse em suas viagens.
Parece que o destino conspirou a favor de Frank e Leisa e mais ainda a favor de Lucky que, estava com os dias contados pelo fato de sua saúde não estar nos melhores dias...


Lucky foi uma caixinha de surpresas para seus donos que se surpreenderam com seu comportamento ora tranquilo, ora extremamente agitado. Era só ele enxergar um gato, motocicletas ou cortadores de grama para correr em perseguição. Sem falar no fato de que não se sentia ameaçado por cães com o dobro de seu tamanho, uma figura este pequeno Lucky! 
O autor, por ser jornalista, consegue envolver o leitor com seu relato mais do que emocionante e muito bem escrito sobre seu melhor amigo. Cada frase, cada parágrafo é muito bem elaborado e pensado. Frank se detém nos melhores momentos de Lucky e nos mostra o quão valiosa é esta relação homem/animal. Quão especial e benéfica pode ser a amizade com um cão, um gato, um papagaio, o bichinho que você escolher. Eu particularmente, me identifiquei em vários pontos deste livro, tenho duas cadelas da raça São Bernardo que são meus grandes amores, a mais nova por exemplo, tem o temperamento de Lucky, é explosiva em certos momentos e em outros é um docinho, muito meiguinha.


Enfim, só posso dizer que este livro é incrível e deveria ser lido e relido por todos, até mesmo por aqueles que não possuem um animalzinho de estimação, garanto que irão mudar de ideia depois de conhecer Lucky! Eu me apaixonei por este pequeno notável e gostaria que vocês também se dessem esta oportunidade, leiam Meu Amigo Lucky por favor!!!




Visite a Fundamento:







8 comentários :

  1. Eu gostei da capa e já disse sim...é muito fofo! kkk Pois é um livro que iria gosta muito de ler, várias pessoas já relataram como a chegada de um animalzinho pode trazer ótimas mudanças para a vida. Ai...eles estão sempre tão felizes. Adorei a resenha.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  2. Ai, adorei as fotos! :)
    Infelizmente estes casos são muito comuns. Nunca ninguém quer os animais que apresentam algum defeito, todos procuram os lindos e perfeitinhos, mas todos merecem ser muito amados!

    ResponderExcluir
  3. desde Marley e Eu eu sempre procuro livros que envolvem tramas assim
    este ai parece ser ótimo. não conhecia ele ainda, mas fiquei curiosa, principalmente por conta desta capa fofíssima!! *-*

    ResponderExcluir
  4. que fofo esse livro eu amei, fiquei com vontade de ler <33

    jackelinenuit.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Van
    Parece ser tão fofo, adorei a indicação. Quero ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Maria Angelica Pinheiro7 de outubro de 2014 11:38

    Ai meu Deus, que coisa mais fofa, eu sou apaixonada por cachorro não posso ver um livro sobre estes bichinhos que já me derreto toda, claro que já tenho este livro, li numa sentada e agora deu até vontade de ler novamente...

    ResponderExcluir
  7. oi ^^
    Eu amo livros de bichinhos, sempre me fazem chorar! Esse parece ser super fofo, adoro livro com fotos tmb! Eu tenho muita vontade de escrever um sobre a minha princesa >< Cachorrinhos são anjos em nossas vidas!

    tem postagem nova no blog

    http://dudikobayashi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiiii. Adorei a resenha. Quase chorei na primeira quote, imagina lendo o livro. Histórias com animais me deixam muito comovida! :P Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...