Novidades na Editora Tordesilhas: O pântano das borboletas & Melodia do Mal:



Título: O pântano das borboletas 
Autor: Federico Axat 
Título original: El pantano de las mariposas 
Tradução: Fátima Couto 
Capa: foto de Magdalena Berny 
Gênero: Romance 
Palavras-chave: mistério, suspense amizade, descoberta, romance de formação 

SINOPSE:

Sam e Billy têm 12 anos e moram na pequena Carnival Falls. Amigos inseparáveis, eles percorrem o bosque de bicicleta e preparam-se para terminar a construção da sonhada casa na árvore. Compartilham tudo, inclusive a paixão por Miranda, a menina rica que acaba de se mudar para a cidade. Juntos, os três vivem as descobertas e as transformações típicas da idade e desvendam o mistério que assombra a vida de Sam: o paradeiro de sua mãe. Com esses ingredientes e doses generosas de lirismo, Federico Axat escreveu uma história admirável sobre a delicada passagem da infância para a adolescência – e desta para a vida adulta. 
Mas não só. Romance de crescimento e suspense com incursões pelo fantástico, O pântano das borboletas reserva uma desconcertante reviravolta final: um segredo que, revelado, arremessa o leitor em um torvelinho de emoções e confere à trama um sentido totalmente novo.  

SOBRE A OBRA:

O argentino Federico Axat é um desses casos não muito comuns de sucesso de crítica e público. Os críticos veem nele um escritor com perfeito domínio das palavras, que bebe na fonte de mestres como Mark Twain e Rudyard Kipling. Já os leitores não se cansam de louvar sua capacidade de contar histórias envolventes e deixá-los perplexos com as reviravoltas de seus enredos.  
Não é diferente em O pântano das borboletas, primeiro romance do autor publicado no Brasil. O livro gira em torno de um trio carismático de amigos: os inseparáveis Sam Jackson, Billy Pompeo e a novata Miranda Matheson. Narrada por Sam, a história se desenrola em dois tempos: 1985, quando os protagonistas têm 12 anos de idade e vivem um verão inesquecível, o último de sua infância; e 2010, quando já estão quase chegando aos 40.  
Nas tocantes páginas de abertura, ficamos sabendo que Sam perdeu a mãe ainda bebê, em um acidente de carro, e que o corpo dela jamais foi encontrado. A criança é então acolhida pelos Carroll, em cuja casa cresce em companhia de outros órfãos. A vida na pequena Carnival Falls é descrita com saborosa riqueza de detalhes: os pequenos e grandes segredos de seus moradores, as incursões de Sam e Billy pelo bosque que circunda a cidade, os passeios de bicicleta, a casa na árvore, a descoberta do primeiro amor, o enfrentamento do medo e da angústia de crescer e conquistar seu lugar no mundo. Como pano de fundo, acompanhamos os misteriosos desaparecimentos de pessoas e sua ligação com a rica família de Miranda, que retorna à cidade depois de uma prolongada ausência.  
Federico Axat confere ao texto um forte clima de nostalgia. Com elegância e delicadeza, vai levantando todos os véus de seus personagens até o surpreendente final, quando encaixa a peça que dará um novo sentido à vida de Sam. 


SOBRE O AUTOR:

Federico Axat nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1975. Engenheiro, começou a escrever por interesse e vocação. Em 2010 lançou seu primeiro livro, Benjamin, publicado na Espanha, na Itália e no México. O pântano das borboletas é sua estreia no Brasil. 

PONTOS RELEVANTES:
  • Na comunidade Goodreads, o livro recebeu nota 4.3 (máximo 5) e aprovação de 98% dos leitores. (junho/2014) 
  • No site Amazon, o livro recebeu nota 4.7 (máximo 5), indicando indubitável satisfação da maioria dos leitores. (junho/2014) 

A CRÍTICA: 

“Descubra, em O pântano das borboletaspor que Federico Axat é um dos autores com maior projeção nos últimos anos. Deixe-se maravilhar por sua narrativa e se perca em parágrafos de excelente prosa literária.” – blog Crónicas literarias 
“Sem dúvida um dos melhores livros que já li. Não tenho palavras para expressar o que O pântano das mariposas causou em mim como leitor. (...) É um livro delicioso e bem pensado, em que cada camada é mais rica e interessante que a outra.” – blog Rincón de crítica literaria 
“Eu nunca tinha lido nada de Federico Axat, mas depois desse livro vou segui-lo de perto. O pântano das borboletas é um romance completo, gostoso de ler e que brilha com luz própria.” – blog Um livro para leer 
“Recomendo O pântano das borboletas com toda a certeza. É uma história que me surpreendeu muito e que mescla intriga e sensibilidade de forma magistral. É uma homenagem à infância, à amizade e ao amor.” – blog Adivina quien lee 

_______________________________________________




Sinopse:

O produtor musical Lennart Cederström, outrora componente de uma dupla de certo sucesso, juntamente com a mulher, Laila — ambos de meia-idade e vivendo quase no ostracismo – encontra num bosque, envolta em plástico, semienterrada e quase morta, uma diminuta recém-nascida.

Entre as décadas de 1970 e 1990, Lennart vira sua paixão pela música e o autoconferido talento deturparem-se, entregues à crescente indústria cultural, ao oportunismo de empresários e ao artificialismo das relações entre o público e seus ídolos. Agora, cansado e desprovido de sonhos, vê na menina a perspectiva de preservação da música em sua mais pura essência e um resgate da própria existência. Afastado da mulher e do filho, a quem despreza, faz da menina praticamente um projeto musical, instruindo-a e cercando-a da melhor música. A criança responde com surpreendente e quase milagroso talento, dotada de uma belíssima voz. Ao mesmo tempo, demonstra um peculiar interesse em “desconstruir” objetos, conceitos – e, como se vê depois, pessoas. A esposa, Laila, ex-cantora, e agora uma obscura e abusada dona de casa, acaba aderindo ao projeto, incapaz de resistir ao fascínio emanado por aquele ser de beleza paradoxal. Assim, “Pequenina” ou “Estrelinha”, como a chama o casal (“Theres” para o filho deles, Jerry), é criada em segredo num porão, silenciosa e musical como nenhuma outra criança. À medida que cresce “longe dos males da sociedade”, ilumina e transforma a vida dos pais postiços... até revelar uma essência perturbadora e sanguinolenta.

O sueco J. A. Lindqvist volta com toda força no brilhante terror Melodia do mal, agregando mais uma obra aos outros dois títulos do autor publicados pela Tordesilhas. Sem pudor, Lindqvist constrói cuidadosamente seus personagens e cria uma atmosfera insuperavelmente lúgubre e assustadora para contar uma história que vai arrepiar até o último fio da nuca de qualquer leitor.




Visite a editora no facebook:





4 comentários :

  1. Oi Van!
    Adorei os lançamentos! Gosto demais de livros de suspense, acho que por isso O Pântano das Borboletas foi o que mais me atraiu. Gostei da capa de Melodia do Mal e a história parece ser bem bacana também. Vou aguardar ansiosa suas resenhas. :)
    Beijão

    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  2. Jisuis que capa é esta de Melodia do Mal?? Já quero/necessito urgentementeeeee.

    Beijão Laura.

    ResponderExcluir
  3. Maria Angelica Pinheiro4 de outubro de 2014 18:52

    Eu adorei as duas capas e por mim leria os dois viu. Obrigada pelas dicas.

    ResponderExcluir
  4. Olá Vanessa,

    O livro O Pântano das Borboletas me atrai muito....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...