Entrevista com Ed Fischer - autor de "Ela quer te encontrar e te fazer feliz":



1-         Olá, primeiramente gostaria de dizer que estou muito feliz com a oportunidade de poder lhe entrevistar e, para começarmos, nos fale um pouco sobre você: é solteiro, casado, ajuntado?

Em primeiro lugar, agradeço a oportunidade e o espaço concedidos. Sou solteiro e no momento não estou namorando. Quero casar e ter filhos, mas tudo ao seu tempo.

2-         Sua família lê seus livros? Eles te apoiam?

Eles me apoiam sim! Todos ficaram felizes quando o livro foi aceito pela editora Novo Século para ser publicado. Gosto de conversar com as minhas sobrinhas sobre livros para estimular nelas a leitura. Elas adoram ler.

3-         Qual sua cidade natal? Como foi sua infância?

Nasci em 1976, em Vila Velha, Espírito Santo. Atualmente, moro no município de Serra, município que compõe a região metropolitana da Grande Vitória.
A minha infância foi marcada pela presença dos meus tios, tias, primos e avó paterna. Reuníamos na casa de uma das minhas tias e na casa da avó para almoçar e passar uma tarde. Isso foi muito bom! Outra coisa que muito me marcou na infância foi a religiosidade. A minha família é muito católica e isso também foi muito positivo.
Desde criança, também fui muito marcado pela MPB. Adorava os festivais de música popular brasileira e ficava admirado com as músicas de Chico, Caetano, Gil, Milton Nascimento e tantos outros nomes que deixaram suas marcas na história cultural de nosso país. As boas músicas sempre falaram muito comigo!

4-         Em que trabalha?

Sou funcionário público há quase dez anos. Trabalhei nas prefeituras de Vitória e na de Serra e agora estou na Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo. Vai fazer três anos que estou no poder legislativo estadual.



5-         Como você descobriu que gostava de ler e queria ser escritor?

Comecei a estudar Filosofia no ano 2000. O primeiro semestre foi tenso! Mas, a partir do segundo, fui conseguindo algumas vitórias e fui me tornando um bom aluno de Filosofia. Desenvolvi o hábito da leitura a partir dela. E nas minhas férias li de tudo.
Depois de alguns anos, estudando para concursos, comecei a me interessar pela língua portuguesa, e foi outro caso de amor. Antes de ingressar na Assembleia, surgiu a vontade de escrever, mas tinha que priorizar o concurso. As ideias eclodiam, sentia-me como um progenitor de histórias, de tramas, de personagens e desejava pô-las no papel, isto é, escrever o livro, mas tinha que focar em concurso público. Depois que passei no concurso da Assembleia pude, então, começar a escrever. E comecei.

6-         Quais seus autores e gêneros literários preferidos? Tem alguma dica de um bom livro?

Além da filosofia, tenho muito interesse pela literatura nacional. Machado de Assis, Guimarães Rosa e Graciliano Ramos são fantásticos. Mas atualmente estou me dedicando aos livros de Chico Buarque, que também são muito bons. Por vários motivos, muitos deixam de ler livros nacionais, mas precisamos conhecer os nossos grandes escritores. Os livros norte-americanos e europeus também são bons, mas devemos conhecer os nossos maiores autores.
Dar dica de um livro? Essa é difícil porque há muitos. Mas, como devo apontar um, escolho Grande sertão: veredas, de Graciliano Ramos. É um livro impactante.

7-         Quanto tempo em média demora para escrever uma história? E quantas já escreveu?

Em relação ao tempo, é uma coisa bem complicada. Não abro mão de ler livros de filosofia e outros que desejo e que preciso. Sem falar ainda, que temos muitas obrigações cotidianas. Então, é difícil falar de tempo. Escrevi o meu primeiro livro Ela quer te encontrar e te fazer feliz em um período de um ano e meio; mas, neste tempo, fiquei seis meses sem escrever absolutamente nada, porque tive outras prioridades. Mas para este ano de 2015, que só está começando, a minha prioridade será a leitura e terminar um segundo livro que já está bem encaminhado.

8-         Você acha que a internet hoje em dia tem ajudado ou atrapalhado a divulgação dos livros?

            Claro que tem ajudado! É uma ferramenta essencial. Os blogs e as redes sociais são de significativa relevância para o escritor. Logo logo teremos um site para contribuir na divulgação do nosso trabalho.

9-         E aquela perguntinha que não podia faltar, rsrs. Fale-nos um pouco do seu trabalho, como surgiu a inspiração e a emoção de vê-lo publicado.

            A inspiração de escrever o livro surgiu do sofrimento humano. Muitos homens de hoje não estão vivendo, não são felizes. Viver requer esforço, paciência e inteligência. A nossa primeira grande missão em nossa vida é nos edificarmos. O homem precisa reconhecer e percorrer esse caminho interior. Acredito que, quanto mais ricos espiritualmente formos, mais felizes nós seremos. As coisas materiais tem sua função, inclusive na felicidade, mas elas não substituem o desenvolvimento espiritual. E o livro que acabo de lançar Ela quer te encontrar e te fazer feliz acena para isso.
Entretanto, muitos homens querem percorrer esse caminho interior travam uma verdadeira batalha consigo mesmo como se estivessem sentados em um touro de rodeio. Mas isso porque, querendo optar pelo melhor, têm a única pretensão de realizar um controle dos impulsos, dos desejos e dos pensamentos. É claro que uma pessoa que age desse modo não irá desenvolver sua espiritualidade. Só será infeliz!
            Nesse livro, e se Deus quiser nos demais que virão, uso a filosofia e a religiosidade. Atualmente, há uma ideia de que todo filósofo é ateu, mas isso é um erro, porque a história da filosofia está permeada de filósofos que acreditavam em Deus e que não eram padres, nem pastores. E o trabalho que comecei a desenvolver e que quero dar prosseguimento, une filosofia e a fé em Deus.
Mas, como também gosto das histórias com mistérios, também desenvolvi dois neste meu primeiro livro. O primeiro mistério é um segredo do personagem principal, Gustavo. O segundo, é uma personagem. Uma linda e misteriosa mulher ajuda Gustavo no caminho da busca da felicidade. Muitos, antes de terminar a leitura do final do livro, ariscaram-se sobre a identidade da mulher, todos erraram; mas, todos ficaram muito surpresos quando chega à parte do livro que revela a identidade dela.
Em relação à emoção de ver um livro publicado por uma editora é bacana, mas este livro é um serviço que estou prestando. Encaro esse novo caminho, o de ser escritor, como uma missão! Não anseio por fama ou algo parecido, só em contribuir para que o leitor possa refletir sobre a existência humana.

10-       Bom, espero que tenhas gostado da entrevista. Obrigada pela paciência e tempo dedicados às respostas. Gostaria de deixar um recadinho para nós blogueiros?


            A Fazenda da Esperança, instituição católica que trata dependentes químicos, receberá a quantia obtida com este livro. Então, se querem refletir a respeito da felicidade, intrigar-se com os mistérios que rodeiam o livro e, de quebra, ajudar alguém a largar o vício das drogas, comprem, leiam e reflitam sobre o livro Ela quer te encontrar e te fazer feliz. Obrigado!



**********

Iniciativa muito original e de extrema importância esta de reverter a renda obtida com o livro  à instituição que trata dos dependentes químicos. Parabéns ao autor pela ideia e muito sucesso com sua obra!!!

Visite: 






5 comentários :

  1. Olá, Vanessa,

    Gostei muito de conhecer o autor. Achei super legal a iniciativa do autor de repassar os valores recebidos com as vendas para uma instituição. Bela iniciativa.

    Vou anotar também a sua dica de leitura: Grande sertão: veredas, de Graciliano Ramos. Eu estou tentando ler os clássicos nacionais... vamos ver....

    Abraço!

    Miriam ♥ Livros, Bobagens e Guloseimas!

    ResponderExcluir
  2. Caraca que bacana! Adorei a iniciativa dele.
    Vou colocar na minha estante do skoob para conferir mais dessa obra. Valeu a dica.

    ResponderExcluir
  3. Nossa amei a iniciativa
    Não conhecia o livro, já quero ler ;)

    malucaspor-romances.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da entrevista e também amei
    a arte da capa do livro. E não preciso nem dizer que ele tem meus
    mais sinceros votos de sucesso depois de uma bela
    iniciativa dessas.

    Beijinhos querida.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/01/resenha-quilometros-de-saudade.html

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Parabéns pela entrevista! Não conhecia o livro mas gostei do argumento e da originalidade. Também achei legal a iniciativa de reverter a renda do livro em prol de ajudar o próximo!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    Instagram @blogresenha

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...