Margaret Hale - Norte e Sul - Elizabeth Gaskel - Editora Pedrazul:



Sinopse:

Margaret Hale - MARGARET HALE nasceu em Helstone, um diminuto paraíso terrestre localizado no Sul da Inglaterra. Ainda muito pequena fora enviada pelos pais para viver com uma tia, em Londres. Mas, enquanto aprendia a ser uma dama refinada, ela se via distraída sonhando com os campos floridos de Helstone, com o ar puro e o céu azul, coisas quase impossíveis de visualizar na capital inglesa. Quando finalmente sua prima se casa, e Margaret é liberada para voltar à casa dos pais, em pouco tempo é forçada a deixar o campo, lugar que tanto amava e pelo qual tanto sonhara, e se mudar para a sombria e poluída cidade industrial de Milton, no Norte. Acostumada à doçura e idílio do sul, Margaret testemunha o mundo duro e brutal, forjado pela revolução industrial. Chocada com tantas diferenças, aos poucos a jovem começa a descobrir Milton, seus habitantes, o funcionamento das fábricas e as relações entre patrões e operários. Solidária com os pobres, cuja coragem e tenacidade ela admira e entre os quais faz alguns amigos, nossa heroína se choca com o belo John Thornton, um industrial do ramo de algodão, cuja rigidez e atitude insolente para com os trabalhadores ela tanto despreza. O confronto entre Margaret e Mr. Thornton é considerado uma reminiscência das desavenças entre Elizabeth Bennet e Mr. Darcy, personagens de Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.


Opinião:

O romance se passa no século XIX cujos personagens principais são Margaret Hale e John Thornton. Margaret havia acabado de retornar ao sul de Londres, para a cidade e casa (Hampshire) que tanto amava, quando seu pai anunciou que a família iria mudar-se para o Norte.

Margaret irá para Milton, uma cidade industrial. A família não se adapta muito bem à nova morada, a mãe fica doente e a filha sente-se muito isolada e deslocada. Na nova cidade, seu pai, que antes foi pastor, irá dar aulas particulares para os jovens filhos de industriais e também para o Sr. Thornton, um dos homens mais ricos da região.



Thornton é um homem razoavelmente justo e tenta ser o mais correto possível com seus empregados, em vista da maneira como estes eram tratados na época por outros empregadores. Porém, o algodão está em baixa e a crise financeira aumenta a cada dia, até que uma greve explode e o deixa ainda mais endividado.

Na verdade Margaret é uma moça criada no campo, que ama suas origens e que por vontade própria nunca teria saído do Sul para viver num lugar onde o dinheiro é o centro das atenções e todos parecem viver para ele.



Aquela menina frágil e sonhadora rapidamente dá lugar a uma mulher decidida e corajosa pois, seu pai já não é mais o mesmo homem autoritário de antes e sua mãe torna-se cada vez mais ausente. É preciso mudar pois, sua realidade já não é mais a mesma e esta é a vida que levará a partir de agora. 

A conexão com os trabalhadores escravizados é imediata e a antipatia por seus empregadores é acirrada, daí o desprezo por John que, mesmo percebendo que ela é contra sua forma de vida, não mede esforços para conquistá-la. Na verdade, seu sentimento é sincero e ele busca de forma quase humilhante demonstrar que a ama. No entanto, Margaret não aceita o sentimento que ela também sente pelo industrial e o despreza ainda mais. Em vários pontos fiquei com pena do personagem pela forma como ele era tratado por ela.



A luta de classes mistura-se ao romance e drama familiar criado pela autora, portanto, não trata-se de uma trama superficial, de um conto de fadas onde o pobre homem rico depois de perceber-se perdidamente apaixonado pela obstinada mocinha, sucumbe ao sentimento e transforma-se em nome deste amor, claro que há romance (e dos bons!), porém, aqui encontramos o cenário político da época em que o livro se passa, com todos os acontecimentos que dali por diante só vieram a se acentuar.



Ao mesmo tempo em que John e Margaret sentem-se atraídos um pelo o outro, a autora sutilmente insere na trama fatos inquietantes, como por exemplo a forma como os trabalhadores eram tratados nas fábricas por seus donos gananciosos.



Enfim, Norte e Sul (Margaret Hale) é um livro que demonstra através da visão de uma jovem nascida no Sul, os conflitos existentes no norte industrializado do século XIX. É uma história repleta de surpresas e acontecimentos sutis e por vezes bem tristes, mas que foi muitíssimo bem elaborada por quem conhecia o assunto, já que a autora vivenciou boa parte do que retratou no livro.



Termino esta resenha totalmente rendida à obra e recomendando de olhos fechados a leitura deste livro que vai além do que se propõem. Maravilhoso!!~

OBS: Preciso destacar a diagramação da Editora Pedrazul que está impecável! A Editora nos brindou com duas capas, tanto a de Margaret Hale quanto a de Norte e Sul e nem sei dizer qual a mais linda!! Foram geniais mesmo e o leitor só tem a agradecer, aliás, eu já disse o quanto #Amo a Pedrazul?!

Saiba mais:

O livro ‘ENTRE O NORTE E O SUL’, do original NORTH AND SOUTH  de Elizabeth Gaskell, é um romance que foi publicado em forma de livro pela primeira vez em 1855, sendo que já havia sido publicado inicialmente na revista literária “Household Words”, de propriedade de Charles Dickens, entre setembro de 1854 e janeiro de 1855 em 22 partes semanais. Conhecido inicialmente por “Margaret Hale”, teve alterado por pressão de seus editores para “North and South”, demonstrando melhor o tema geral do livro: o contraste existente entre o modo de vida da Inglaterra industrializada do norte e da Inglaterra rural e inocente do sul, em uma época fortemente marcada pela revolução industrial do século 19. Quando a história foi publicada como um livro em 1855, esta incluiu um prefácio afirmando que por causa das restrições do formato da revista, a autora foi incapaz de desenvolver a história como desejava e, deste modo, “várias passagens curtas foram inseridas, e vários novos capítulos adicionados”. Fonte: http://leitoresdepressivos.com/tag/margareth-hale/









12 comentários :

  1. Oi Van
    Foi uma pena eu não ter conseguido a parceria da Editora, acho que eles pensavam que eu não gostava do gênero, foi algo do tipo.
    Gosto muito do gênero, de romances dessa época e pela sua resenha eu iria gostar bastante do livro.
    Adorei suas fotos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Belíssima resenha! Mal vejo a hora de ler, só esperando as férias chegarem rs..
    Já coloquei Norte e Sul como meta =D

    Abraços.
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  3. adoreia a resenha, já li e tenho o livro só que o meu é ediçao bilingue da landmark e o titulo é Norte e Sul mesmo, eu gostei bastante do livro pois adoro livros de época e até achei meio parecidinho com o livro Orgulho e Preconceito, assistir tambem a serie da BBC baseada na obra.

    ResponderExcluir
  4. Oi Vanessa,
    A proposta da autora parece interessante, mas sinceramente, não fiquei muito animada em lê-lo, já que prefiro históricos, mas “românticos”, digamos assim. Gostei da resenha e das fotos.


    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/2015/05/resenha-os-feiticeiros-thaylane-r-ramos.html

    ResponderExcluir
  5. Oi Vanessa!
    Eu adoro romances históricos, ainda não conhecia esse livro mas fiquei com vontade de ler.
    Já sei que vou sentir raiva quando ler como os trabalhadores eram tratados...

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi Van!
    O livro eu ainda não li, mas tenho muita curiosidade. Mas lembro da série <3
    Amamos o Sr. Thornton!!
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu amo esta história, já vi a série umas 3 vezes e não me canso nunca, já havia visto em outra publicação, mas esta com as duas capas e os dois títulos está perfeita demais mesmo, a editora se superou.

    Beijo Laura.

    ResponderExcluir
  8. Que coisa mais linda gente!!!!
    Me apaixonei só de ler sua resenha ♥

    Vai pra lista de super-ultra-mega-hiper desejados!!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. adoro romances históricos! Esse parece bem interessante. deu vontade de ler haha

    beijão
    http://livroeneblina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Não conhecias essas obras, parece bem interessantes apesar de não fazer mt o tipo de leitura q leio.

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. "Norte e Sul" nossa eu tenho aqui em casa o DVD do seriado da BBC e adorei! No final confesso que soltei algumas lágrimas. Quero o livro!!!
    Bjs
    eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Taí um dos muitos livros da Pedrazul q ainda quero ler, li Lady Susan e tenho o Shirley que ainda não li, mas quero comprar o da Jane Austen, a biografia. Vi esse, mas como tenho outras metas na frente acabei não comprando. Mas essas tramas bem amarradas e com o romance inserido no contexto sempre são mais apaixonantes.
    bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...