Primeiras Impressões - Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor - Editora Novo Conceito:


Autora - Sarah Butler

Sinopse:

Dez coisas que aprendi sobre o amor - Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?


Primeiras Impressões:

Narrado por dois personagens, porém, escrito em terceira pessoa. Assim começo contando um pouco do que encontrei neste lançamento da Editora Novo Conceito que promete emocionar.

Londres. Alice Tanner é a filha mais nova de um grupo de três irmãs que perderam a mãe precocemente. Ela sempre se sentiu uma ovelha negra, nunca se encaixando em lugar algum, em convenções algumas por isto, leva a vida viajando para os mais diversos lugares, para fugir de padrões e vínculos com quem quer que fosse. Assim, acredita-se uma pessoa feliz na medida do possível, ou pelo menos escapando do real significado de felicidade tão comum às outras pessoas.

No entanto, por motivos que vamos conhecendo a medida que avançamos na leitura, Alice acredita ser o motivo para o estranho suicídio da mãe e, claro que isto lhe abalou profundamente. Ela decide então retornar para casa onde passou sua juventude para ficar junto a seu pai que está muito doente, mas quando ela o encontra, percebe que a situação é ainda pior do que imaginava. Aquele pouco lembra o pai tão vivo e agil que um dia fora.


Daniel é nosso segundo protagonista. Um senhor de 60 anos de idade que vive nas ruas de Londres. Um homem frustrado, cujos sonhos nunca puderam ser realizados. Hoje velho e triste, acredita que nada mais tenha a acrescentar à vida, vida esta que nunca lhe trouxe nada de bom. Desde a juventude também nunca se encaixou em padrões algum, não foi o filho que o pai esperava, não se deu bem na faculdade e também em nenhum emprego. O pai suicidou-se e a mãe faleceu logo depois.
Daniel teve uma filha, e é nela que pensa todos os dias, filha esta que nem sabe de sua existência.

No dia que Daniel encontra no jornal uma notícia sobre a morte do pai de Alice, percebe que pode finalmente reencontrar a filha que na verdade nunca conheceu. Filha esta que chora pelo pai falecido e não faz ideia da surpresa que a vida lhe reserva.

Os capítulos narrados por Daniel são emocionantes, ele parece estar contando à Alice a sua história. Um amor de pai para filha maior do que tudo, um sentimento sem barreiras, que nem mesmo as visíveis diferenças entre eles pode conter.

" Sou um velho de coração meloso, não há outra maneira de descrever. E a verdade é que me sinto mais em casa aqui - à beira do rio, onde há lama e confusão - do que nos quarteirões como o do Tube, com suas telas reluzentes e seus seguranças." - Pag. 06

Claro que vocês já pegaram o 'espírito da trama'. Alice e Daniel parecem não terem nada em comum, quando na verdade, apesar da posição social de ambos, possuem muito mais em comum do que fazem ideia. Um exemplo disto, é a estranha mania de criarem listas de 10 itens acerca dos mais diversos assuntos, estão sempre anotando coisas que para eles são importantes e, assim como Alice e Daniel a Editora NC nos desafiou a fazer o mesmo. Deixo aqui então a minha singela lista das 10 coisas que aprendi sobre o amor:

1) Não há amor maior do que o amor de uma mãe por seu filho;
2) É possível amar os animais como amamos as pessoas;
3) Tudo vale a pena em nome de um grande amor;
4) É importante amarmos nós mesmos acima de tudo;
5) A simples presença de quem amamos faz o nosso dia mais especial;
6) Quando amamos, olhamos ao redor com muito mais suavidade;
7) O amor é diferente para cada pessoa;
8) O amor pode não ser retribuído, mas ainda assim é amor;
9) Amo falar sobre livros e faço isto há 05 anos sem arrependimento,
10) O amor é paciente e persistente.

Não vejo a hora de dar continuidade a esta leitura que com tão poucas páginas já me emocionou tanto!!!





6 comentários :

  1. Oi Van
    Eu achei essa capa tão linda que imaginava uma outra trama. Ainda assim achei interessante a história e fiquei curiosa para ler, parece ser emocionante. Gostei da sua lista!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu amei a sua resenha! Eu também recebi a prévia desse livro e estou louca pra saber como essa história termina.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Van! Tudo bem? Estou vendo vários blogs que tem a parceria com a NC escrevendo as primeiras impressões dobre esse livro e estou ficando bem curiosa! Apesar de não ser o gênero que eu mais curto, essa ligação entre os personagens me deixou bem curiosa e quero ver aonde isso vai dar. A dica está anotada! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Van! :D

    Esse livro já estava na minha lista! :D
    E agora com suas primeiras impressões, estou mais louca ainda para ler!
    Amei essa capa.
    E estou muito curiosa também...

    Beijos!!!
    http://umacertajovem.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá Vanessa,

    Também li os primeiros capítulos e gostei demais e estou super curioso em relação ao restante da história, gostei da sua lista e também não há amor maior do que de pai pelo filha (o), pelo menos no meu caso......bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Van!
    Li essa degustação e aguardo o livro para acompanhar o restante do drama.
    Já me identifiquei com a protagonista, porque adoro fazer lista, não com 10 itens apenas, mas para tudo uso lista.
    “A dúvida é o principio da sabedoria.”(Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...