(Resenha) Morreu e não Sabia - José Manuel Fernández - Petit Editora:


Sinopse:

Quando João descobre que seu melhor amigo está namorando Elisa, o grande amor de sua vida, fica transtornado. Sem que o casal perceba, começa a segui-los por todos os lugares- na escola, no bairro, nas ruas. Numa dessas obsessivas perseguições, às escondidas, João se distrai e, ao atravessar uma rua, acaba atropelado. Desencarnado, ele não percebe sua nova condição. Um militar, também desencarnado, vai ajudá-lo a descobrir o que aconteceu, mas o jovem só tem um sentimento- vingança.


Opinião:

João acaba de sofrer uma decepção amorosa, Elisa – sua paixão platônica – está namorando seu melhor amigo que sempre soube da paixão que João sentia por ela e ainda assim não pensou duas vezes antes de roubá-la, isto acabou deixando João muito transtornado e ele passou a seguir o casal pelas ruas até que um acidente lhe tira a vida.

O problema é que João não notou sua atual condição e seguiu sua vida como se nada houvesse acontecido. Não demora muito para que ele perceba que desencarnou, logo nas primeiras páginas isto já ocorre e dá-se início a uma jornada de descobertas sobre si mesmo e sobre os motivos que levaram os fatos a determinados caminhos.

Um misto de sentimentos e sensações tomam conta do desenrolar da trama, do personagem principal e dos leitores que a estão acompanhando. João vai aprendendo a lidar com suas dúvidas até que consiga dominar sua situação e possa seguir seu destino de forma equilibrada e serena, além de poder ajudar outras pessoas que assim como ele não compreendem o motivo pelos quais as coisas acontecem.

“Morreu e não sabia” é uma obra cujo objetivo é demonstrar a verdade e conseqüência das escolhas que realizamos e o quanto somos responsáveis pelo nosso destino a partir do momento que aprendemos sobre ele. Precisamos aprender a não guardar mágoas e a perdoar, esta é a mensagem que fica com a leitura deste livro!





6 comentários :

  1. Bacana! Bela mensagem, pois!
    Afinal, quando nosso coração é repleto de ódio e mágoas, não conseguimos sem o nosso caminho, porque os maus sentimentos nos aprisionam a um mar de infelicidade e improdutividade.
    Quando nos libertamos das garras do mal e nos livramos de nossos rancores, podemos viver com maior serenidade e sermos, de fato, felizes.

    Um abraço!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Confesso que não curto mt livros espíritas, mas esse chamou a minha atenção pq fiquei curiosa com o que vai acontecer com o João.
    Ahhh te indiquei para uma tag lá no blog.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem ?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro.
    Mas parece ser bom.

    Beijos
    @saymybook
    http://saymybook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Interessante o tema do livro. Me lembrou um conto do Murilo Rubião, O Pirotécnico Zacarias, que também morreu mas segue a vida.
    Feliz Ano Novos, um 2016 cheio de coisas boas. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Van!
    Eu ainda não li esse livro, mas colunista leu e gostou muito dessa história. Tem ótimos ensinamentos, e momentos para reflexão. Muito bom!
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Van
    Que interessante este livro, gostei da mensagem final que ele transmite. Fiquei com vontade de ler.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...