O Sol é para Todos - Harper Lee:


Sinopse:

Um dos romances mais adorados de todos os tempos, O sol é para todos conta a história de duas crianças no árido terreno sulista norte-americano da Grande Depressão no início dos anos 1930. Jem e Scout Fincher testemunham a ignorância e o preconceito em sua cidade, Maycomb – símbolo dos conservadores estados do sul dos EUA, empobrecidos pela crise econômica, agravante do clima de tensão social.
A esperta e sensível Scout, narradora da trama, e Jem, seu irmão mais velho, são filhos do advogado Atticus Finch, encarregado de defender Tom Robinson, um homem negro acusado de estuprar uma jovem branca. Mas não é só nessa acusação e no julgamento de Robinson que os irmãos percebem o racismo do pequeno município do Alabama onde moram. Nos três anos em que se passa a narrativa, deparam-se com diversas situações em que negros e brancos se confrontam.
Ao longo do livro, os dois irmãos e seu pequeno amigo de férias, Dill, passam por tensas aventuras, grandes surpresas e importantes descobertas. Nos episódios vividos ao lado de personagens cativantes, como Calpúrnia, Boo Radley e Dolphus Raymond, aprendem e ensinam sobre a empatia, a tolerância, o respeito ao próximo e a necessidade de se estar sempre aberto a novas idéias e perspectivas.
O sol é para todos é o único livro de Harper Lee. Sucesso instantâneo de vendas nos EUA, que se tornou um grande best-seller mundial. Recebeu muitos prêmios desde sua publicação, em 1960, entre eles, o Pulitzer.
Traduzido em 40 idiomas, vendeu mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo e, em 1962, foi levado às telas com Gregory Peck - ganhador do Oscar por sua interpretação de Atticus Finch - Brock Peters, Robert Duvall e outros.
O Librarian Journal dos EUA deu sua maior honraria à história elegendo-a o melhor romance do século XX. Em 2006, uma pesquisa na Inglaterra colocou O sol é para todos no primeiro lugar da lista de livros mais importantes, seguido da Bíblia e de O senhor dos anéis, de J. R. R. Tokien. Também entrou para a lista da Time Magazine dos Cem Melhores Romances de Todos os Tempos.


Opinião:

A obra visa mostrar, entre outras coisas, como era difícil a vida dos negros nos Estados Unidos na década de 30, não que hoje as coisas tenham evoluído muito, mas naquela época o racismo estava no auge e as diferenças de classes eram bem marcantes e levadas a sério. Harper Lee narra a trama sob a visão de Scout, uma jovem menina de pouco mais de 7 anos de idade, filha de Atticus Finch, um respeitado e distinto advogado da pequena Maycomb no Estado do Alabama.


Scout tem um irmão, Jem, quatro anos mais velho. Os dois são órfãos de mãe há 04 anos. Vivem apenas com o pai e com a fiel Calpúrnia, uma senhora negra que trabalha na casa desde antes das crianças nascerem.  Atticus é o homem mais centrado que já vi, muito correto e sempre sereno, cria os filhos sozinho sem demonstrar cansaço e busca dar a melhor educação, sempre os incentivando a tomar suas decisões da maneira mais democrática e justa possível evitando atritos.

Atticus Foi incumbido de defender Tom Robinson, um negro que foi acusado de estrupar uma mulher branca. Atticus acredita que ele é inocente, pois Mayela Ewell não é uma pessoa muito confiável, muito menos seu pai, Bob Ewell. As evidências levam a crer que Tom é mesmo inocente, mas não será fácil provar isto para aquela sociedade preconceituosa e extremista. Tanto ele quanto seus filhos começarão a sofrer na pele as conseqüências por se querer fazer justiça corretamente não importando qual o tom de pele do acusado ou da vítima.


- Bem, quase todo mundo acha que eles é que estão certos e que você está errado.
- Eles têm o direito de pensar isso, e suas opiniões devem ser respeitadas - disse Atticus. - Mas antes de poder viver com os outros, eu tenho de viver comigo mesmo. A consciência de um indivíduo não deve subordinar-se à lei da maioria.

Scout é a personagem com maior destaque na trama devido à sua esperteza e tendência a não aceitar as coisas como lhe são apresentadas, questionando sempre tudo o que é imposto, principalmente as atitudes dos moradores de Maycomb, mas além dela temos Jem, com seu senso de proteção, Dill, o melhor amigo dos irmãos Finch que participa de quase todas aventuras que Scout e Jem inventam.  Não posso esquecer de mencionar Boo Raddley, o recluso lendário que não sai de casa há muitos anos por possuir problemas mentais e por conta de alguns problemas ocorridos na sua juventude. Muitas histórias fantasiosas envolvem Boo e as crianças passam o dia a imaginá-lo saindo de casa, ao mesmo tempo que têm medo por conta de suas próprias fantasias.

O Sol é para Todos era um dos livros constantes na minha lista de leituras para 2016 e finalmente tive o prazer de concluí-lo. Gente, que livro mais lindo, agora entendo o furor que ele causa entre seus leitores. A narrativa da autora é suave e algumas vezes até monótona, mas isto em nada desmerece a obra, ao contrário, é perfeita para o enredo e contexto criado. É um livro profundo e, portanto pede mesmo uma narrativa mais detalhada, pontuada.


Sem dúvida é uma obra que mexe com o leitor, principalmente por trazer à tona temas polêmicos desde que o mundo é mundo e também por ter sido narrado pela visão de uma menina com menos de 10 anos de idade no auge de sua pureza e inocência. Assim que acabei a leitura, fui assistir ao filme (tem no Netflix) que, é tão lindo quanto à obra, claro que um tanto corrido, com os acontecimentos bem resumidos, mas igualmente belo.

Acredito que o objetivo da obra seja apresentar a maneira como funcionava o sistema judicial norte-americano na década de 30, além de mostrar a imagem do advogado ideal, aquele que luta pelas causas justas e não se acomoda com o sistema e com conceitos já estabelecidos previamente e sem embasamento justo. Recomendo que leiam o livro antes e vejam o filme depois, mas não deixem de assistir o filme, pois quando se termina a leitura da obra, é inevitável a saudade que sentimos dos personagens e o filme pode amenizar um pouco este sentimento... 

- Não, Jem, eu acho que só existe um tipo de gente: gente.






7 comentários :

  1. Oi amore, também sou parceira da karen bem vinda a famíla, seu blog é lindo ♥
    Rascunhosdalyh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá :)
    Esse livro está no top 10 favoritos da vida, ainda pretendo fazer resenha dele no blog, adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oie, Van!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas deve trazer uma trama bem interessante e inesquecível. Vou acrescentar na lista de leituras para ler futuramente.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Van,
    O Sol é Para Todos foi a minha melhor leitura do ano passado. Fazia tempo que um livro nao mexia cmg dessa forma.
    Acho apesar do livro ter esse pano de fundo juridico, a estória é realmente sobre essa familia, sobre o amadurecimento da Scout e do Jem, e sobre a perda da inocencia.
    E sem falar que o livro provoca diversas reflexões sobre justiça, direito, integridade, violência, entre tantos outros.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Esse livro é um dos meus desejados!
    Adorei a resenha e fiquei com mais vontade de ler (:
    bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Van!
    Esse livro está na lista de clássicos que quero ler. Todos falam maravilhas sobre ele.
    Curti muito sua resenha e as fotos ficaram lindas.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. tenho o livro aqui e sinto uma vergonha por ainda n ter lido...!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...