(Resenha) Mademoiselle Zaira - Mario Vicente:


Sinopse:

Aos 15 anos, Zaira se obriga a viver escondida num convento da capital para não manchar a honra da família, depois de ser violentada no Carnaval de 1957 em sua terra natal, Sollares, a mais antiga cidade litorânea do país.
Não bastasse seu estado físico e emocional, já abalado pela gravidez indesejada e pelo afastamento de seu amor de infância, uma carta anônima põe fogo na lareira de seu drama familiar. Um psicopata a inferniza com cartas reveladoras que atormentam ainda mais seu estado de espírito e envolve nesse jogo todos os que estão ligados a ela, direta ou indiretamente.
Zaira terá um longo caminho a percorrer para recuperar sua vida, ou o que sobrou dela, depois de anos de frustração, desencontros e tristezas.
Uma saga de suspense em 18 anos de buscas, reviravoltas e reconciliações, com encontros e reencontros românticos numa época em que o machismo é a palavra de ordem nas famílias e na sociedade brasileira. Os anos dourados são nebulosos e opacos para Mademoiselle Zaira.

Um Feto conta, a partir de uma carta anônima, o drama da mãe que, aos 15 anos, vê-se aprisionada num convento da capital, um mês após ser violentamente deflorada.
Romance baseado em uma nota de jornal, o autor cria uma narrativa densa, envolvente e instigante, permeada de suspense, mas sem perder a sensibilidade ao retratar o drama de uma adolescente nos Anos Dourados.
Abandono, tristeza, decepção e perigo marcam a trajetória de mãe e filho, tragicamente separados ainda na maternidade. Até onde iria uma mãe, desenganada pelo próprio pai, para reencontrar o filho?
Mademoiselle Zaira, fala de temas difíceis e profundos: violência sexual, abandono, rejeição, vingança, preconceito, fidelidade, amor...


Opinião:

Quando vi esta capa pela blogosfera simplesmente não consegui resistir a ela, é perfeita e transmite a impressão de uma grande obra baseada num belo e sensível romance, e adivinhem só o que encontrei nas páginas de Mademoiselle Zaira? Exatamente o que eu esperava encontrar, uma linda história de amor de uma jovem mãe por seu filho não desejado, mas ainda assim muito amado, além do amor de um casal que se conhece ainda jovem e que mesmo com os obstáculos impostos pela vida, conseguem apesar de tudo manter este sentimento sempre vivo.


Zaira é ainda uma criança de 15 anos quando vai a um baile de carnaval e acaba sendo violentada, tempos depois se descobre grávida e sendo enclausurada pelo próprio pai num convento para esconder sua vergonhosa situação e não arruinar a honra da conceituada família. Zaira num primeiro momento e sob forte emoção, antes de aceitar o fato de que terá um bebê, tenta terminar com a própria vida e com a do filho que está esperando, graças a Deus nada acontece e a gravidez tem continuidade.

A primeira parte da trama é contada pelo filho que Zaira está esperando, sim, o feto nos contando como é o dia a dia de mãe e filho e como ele e Zaira aos poucos vão tornando-se um só, tão ligados pelo amor e cumplicidade que já sentem um pelo outro. É ele que nos conta sobre a primeira carta anônima da trama, uma carta que Zaira recebe no convento e que a deixa muito abalada, esta carta revela que Zaira tem uma irmã, uma filha que seu pai teve fora do casamento e que escondeu de todos. Este é o 'ponta pé' inicial para uma série de revelações de segredos guardados a sete chaves e que aos poucos vão se apresentando ao leitor, muitos deles através de cartas anônimas iguais a que Zaira recebeu no convento.


O parto de Zaira é prematuro e seu filho é imediatamente levado para longe da mãe que pensa que o menino não nasceu com vida. Zaira fica arrasada, mas não tem muita chance de avaliar os fatos, simplesmente dizem a ela que o menino não sobreviveu e pronto. Zaira volta a morar com a família e seu pai já a espera com um casamento arranjado, o noivo é um filhinho de papai com um caráter duvidoso, mas com a mancha na reputação de filha, foi o melhor que seu pai pode arranjar sem arriscar que a garota ficasse solteirona e continuasse a causar problemas com sua personalidade rebelde e inconformada.

Não posso deixar de mencionar Marlon, o melhor amigo de Zaira, aquele que cresceu com ela e que viu nascer um sentimento maior que a amizade e que foi separado da então namorada quando esta ficou no convento e depois quando casou e foi morar com o marido. Muitas coisas acontecem antes, durante e depois dos fatos aqui mencionados, mas não vamos estragar a surpresa contando tudo não é mesmo?!


Em suma, sou só elogios à Mademoiselle Zaira, o livro é extremamente sensível e emocionante, claro que aborda temas bem fortes e impactantes, como por exemplo gravidez na adolescência, machismo, injustiça, dependência da mulher, egoísmo, vaidade, mas todos eles tratados de maneira suave sem tirar sua parcela de importância e sempre como um alerta de como as coisas eram naquela época e do quanto mudaram ou não nos dias de hoje. Enfim, o autor foi muito habilidoso em amarrar esta trama com tantos fatos, tantas características e não deixar nenhuma ponta solta, nenhuma linha fora de lugar. Zaira luta pela sua felicidade completa e para que isto finalmente ocorra ela precisa estar com as pessoas que ama, principalmente seu filho que ela admite não acreditar que tenha morrido no parto e não descansará até encontrá-lo.

OBS: VAI TER SORTEIO DE UM EXEMPLAR!!!



Visite:




15 comentários :

  1. Hi Van...how are you my friend..keep in touch from INDONESIA.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, parece bom, mas com tanto drama, né? Isso me irrita quando eu leio...por muito menos eu li o "pelas portas do coração" que eu amo e odiava o pai da garota, que era machista ao extremo e tudo tinha que ser como ele queria! Ai não sei se conseguiria ler esse não, apesar de parecer muito bem amarrado
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Parece um drama muito bom. Diferentemente de você, não gostei muito dessa capa, mas para compensar, gostei imensamente da sinopse! Fiquei bastante interessado pela obra.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  4. Oi
    eu não conhecia esse livro e pelo que você falou na resenha parece ser uma história muito linda e que fiquei com vontade de conhecer melhor, curti a sua resenha e que bom que gostou da leitura.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não sabia da existência desse livro. As fotos ficaram lindas e a história parece ser bem interessante, mesmo eu sabendo que não é bem o tipo que gosto de ler :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Primeira vez que vejo e leio algo sobre este livro. E o que posso te dizer é que gostei bastante da trama da história. A personagem parece ter bastante personalidade. Vou tentar ler também. valeu pela dica.
    Beijos.
    Elizabeth de Salles Newbold
    elizabethmsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Poxa que sinopse incrivel essa , gostei mesmo e já to curiosa para ler
    o autor soube criar uma história fantástica e delicada ao mesmo tempo, bem criativo, espero ler o livro em breve.

    ResponderExcluir
  8. resenha maravilhosa.
    Nunca tinha ouvido falar dessa autora, mas agora ela com certeza estar no número 1 das minha leitura.
    Amei a capa, e a sinopse do livro, maravilhosos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Van!
    Essa história parece ser bem tocante. Essa de mandar a filha pro convento, infelizmente, era algum bem comum na época. Como se a culpa fosse da mulher...
    A capa é muito linda.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. É um drama que atingiu muitas adolescentes nos anos 50 e 60, e que continua até hoje. a diferença está nas medidas que as familias tomavam (normalmente extremas) e as que tomam hoje. Gostei do que li e espero poder ter a oportunidade de ler o livro. Também gostei muito da capa.

    ResponderExcluir
  11. Van!
    Já gostei por ser diferente, já que o início da história é narrado pelo feto.
    E toda trama envolvida, as cartas, os segredos, tornam o livro ainda mais atrativo para leitura.
    Fiquei bem curiosa.
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  12. Pareceu -me bem forteRomance carregado de tramas com certeza lerei.liviaandre74@gmail.com

    ResponderExcluir
  13. Nossa que livro!! A vida de Zaira é muito sofrida!! Uma estória muito forte! Acontecem muitos fatos marcantes!! Como a vida das mulheres era difícil em tempos atrás!! Não que hoje seja uma maravilha, porém progredimos bastante. A rejeição da família é um dos fatos que devem mais ter entristecido a protagonista!! Gostaria de conhecer a estória de Zaira!!

    ResponderExcluir
  14. Pela resenha fiquei instigada a mergulhar nessa leitura. Adorei a abordagem do tema pois mesmo a historia sendo contada no passado, ainda é muito atual! Com certeza está na minha lista de livros para ler em 2016.

    ResponderExcluir
  15. Adoro livros de romance com um toque de drama, parece ser um livro que te prende do inicio ao fim, aqueles livros que a gente quer logo saber o final. A capa nem se fala, muito linda e chama a atenção. O que mais me atraiu é a questão de como era dificil ser mulher antigamente.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...