(Resenha) As Sete Irmãs - Lucinda Riley - Editora Arqueiro:



Sinopse:

Em As sete irmãs, Lucinda Riley inicia uma saga familiar de fôlego, que levará os leitores a diversos recantos e épocas e a viver amores impossíveis, sonhos grandiosos e surpresas emocionantes.

Filha mais velha do enigmático Pa Salt, Maia D’Aplièse sempre levou uma vida calma e confortável na isolada casa da família às margens do lago Léman, na Suíça. Ao receber a notícia de que seu pai – que adotou Maia e suas cinco irmãs em recantos distantes do mundo – morreu, ela vê seu universo de segurança desaparecer.

Antes de partir, no entanto, Pa Salt deixou para as seis filhas dicas sobre o passado de cada uma. Abalada pela morte do pai e pelo reaparecimento súbito de um antigo namorado, Maia decide seguir as pistas de sua verdadeira origem – uma carta, coordenadas geográficas e um ladrilho de pedra-sabão –, que a fazem viajar para o Rio de Janeiro.

Lá ela se envolve com a atmosfera sensual da cidade e descobre que sua vida está ligada a uma comovente e trágica história de amor que teve como cenário a Paris da belle époque e a construção do Cristo Redentor.

Skoob:

Opinião:

Só o fato de ser um livro da Lucinda Riley já bastaria para querer ler a obra, no entanto, se a trama ainda por cima se passar no Brasil, aí meu bem, o jeito é largar tudo e passar o livro na frente de todos os outros!!

Vamos começar comentando sobre o título “As Sete Irmãs” que, foi inspirado no aglomerado de estrelas Plêiades cada uma das irmãs recebem o nome de uma destas estrelas. Este primeiro volume em específico é narrado por Maia D’Aplièse, a mais velha dentre as irmãs e a única a ainda morar com o pai.

As meninas foram adotadas ainda bebê e criadas com muito amor por Pa Salt, um homem muito rico e um tanto excêntrico que vive em um luxuoso castelo localizado na sua ilha particular. Pa Salt guarda algu


Pa Salt deixa uma carta endereçada a cada uma das meninas contando um pouco sobre suas origens, juntamente com instruções para que cada uma possa buscar seu passado, sendo assim, Maia desembarca no Rio de Janeiro à procura de sua história.

Maia é tradutora de livros e no momento está trabalhando na obra de um escritor brasileiro chamado Floriano Quintelas que, além de escritor é também guia de turismo e lhe auxiliará nas buscas por seus familiares.

Paralela à introdução da história de Maia, conhecemos também Isabela lá no ano de 1927, a bisavó de Maia, filha de um investidor de cana de açúcar e noiva de um rapaz proveniente de conhecida família da sociedade que já ocupou posição de destaque, mas que hoje está falida.


Antes do casamento, que por sinal foi arranjado pelos pais da noiva, Isabela passa algum tempo com uma amiga e a família desta cujo pai – Heitor - é o responsável pela construção do Cristo Redentor no Rio de Janeiro. Através de Heitor, Isabela conhece Laurent Brouilly, ajudante do escultor da obra, os dois apaixonam-se perdidamente e vivem dias de intensa paixão, mesmo com a data do casamento que se aproxima...

Enfim, a história se divide em duas partes que durante a leitura e acabam se mesclando e formando uma única trama, claro, uma no presente e outra no passado. Nossas protagonistas são parentes, mas completamente diferentes uma da outra, Maia é um tanto sensível e insegura, já Isabela age conforme os pais esperam, mas não deixa de viver o que a vida lhe oferece e busca novas experiências, mesmo que lhe traga consequências negativas.



Nota-se que a autora fez uma pesquisa minuciosa sobre o Rio de Janeiro, principalmente sobre a construção do Cristo. Eu nunca fui ao Rio, mas como todos os demais brasileiros, sonho em conhecer este incrível monumento, deve ser uma experiência emocionante, porém, posso afirmar que me senti um pouco mais próxima deste sonho com a leitura de ‘As sete Irmãs’.


A narrativa é recheada de informação, mas de forma alguma cansativa, é na verdade muito agradável acompanhar esta trama, eu particularmente adoro esta mistura de ficção com fatos reais, é uma mistura que costuma dar certo, o final foi inesperado e me deixou desconfiada de alguns fatos que – tomara – sejam esclarecidos no próximo volume! Termino esta resenha completamente apaixonada pela obra e já doida para ler os demais já publicados, e vocês, já leram o livro? Se ainda não, aconselho a fazer isto logo!!!

 http://www.editoraarqueiro.com.br/

15 comentários :

  1. Oi Van!

    Eu sempre fico com vontade de ler a Lucinda quando confiro as resenhas dos livros dela. Não sabia que se passava no Brasil! Melhor cenário não tem. Vou seguir seu conselho e tentar conferir em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Van!
    Tenho esse livro na minha estante e depois da sua resenha preciso ir correndo lê-lo! Nunca li nada da autora e confesso que morro de curiosidade para conhecer a escrita dela!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Van, sua linda, tudo bem?
    Eu estou amando essa série!!! Já consegui ler os três livros. Até agora, o segundo foi o meu preferido, muito amor. Tomara que goste também. Eu não conhecia a história do Cristo mesmo sendo carioca, por isso fiquei emocionada. Adoro a forma como ela intercala o presente e o passado e como um tem tudo a ver com o outro. Adorei sua resenha!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi. Eu estava curiosa para ler alguma resenha desse livro, pois, de certa forma, a sinopse havia chamado minha atenção. O livro me passa uma ideia mística, excêntrica, e eu gosto disso, mas a história me si, me soa clichê, enfim, confesso que estou balançada.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Ainda não li nada desta autora (não por falta de indicações!!!) e, ao ler a sua resenha, logo soube o motivo de tanta gente me falar que a adora! Amo tramas bem escritas, ainda mais quando temos dramas familiares, uma narrativa detalhada e bem feita, nada cansativa e a mistura de presente e passado de forma a arrebatar qualquer leitor. Se a história se passa no Rio de Janeiro e fala um pouco sobre a construção do Cristo Redentor, me interessa ainda mais, pois sou apaixonada pela cidade maravilhosa e já lhe recomendo "turistar" por essas bandas o quanto antes! Amei a sua resenha e o livro vai direto para minha lista de leitura.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu estou completamente VICIADA nessa série! Já até solicitei o segundo volume. Eu praticamente devorei esse primeiro volume, a Lucinda é brilhante. Ótima resenha Van =)

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiii, Van!
    Não conhecia essa série, mas a sua resenha me conquistou! Vou tentar ler esse primeiro livro até o final do ano!
    Parabéns pelo blog, virei fã!

    Beijinhos!
    Blog Dentro das Páginas

    ResponderExcluir
  8. Lucinda é uma fofa! Tive a sorte de conseguir o autógrafo dela <3 Tenho esse livro mas ainda não li está na lista! Adorei sua resenha!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Todas as vezes que me deparo com resenhas positivas sobre os livros da Lucinda Riley eu me pergunto o por que de ainda não ter lido nada da autora, preciso conhecer a escrita dela. Já tinha uma breve ideia sobre a premissa do livro e já tinha achado interessante a busca das irmãs para saber sobre as suas respectivas famílias, mas não fazia ideia que era ambientado no Brasil, imagino que deve ter sido bem gostoso ter sido transportada durante a leitura para o Rio. Enfim, espero realizar a leitura o mais breve possível.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, adorei sua resenha! Conhecia o título mas não tinha visto ninguém falando sobre o livro é fiquei com muita vontade de ler. Anotei para as minhas próximas leituras.
    Um beijo <3

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu nunca li nada da Lucinda, mas tenho muita vontade ler essa série, principalmente pelo cuidado da autora em pesquisar sobre o RJ para poder construir sua história.
    A premissa é bastante interessante e as protagonistas parecem ser opostos e muito bem caracterizadas.
    Espero poder conferir em breve.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  12. Oiii!!!

    Deus, eu preciso conhecer a escrita dessa mulher!!!
    Quando eu estive na Bienal, consegui conversar com ela um pouco e foi lindo. Saber que é jm livro detalhado mas não cansativo, melhor ainda.
    A resenha está ótima! Valeu a pena passar a leitura.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Oi Van!
    Primeiro eu queria dizer que as suas fotos ficaram LINDAS! Shame on me, mas eu nunca li nada da Lucinda, porém por falta de vergonha na cara mesmo porque eu tenho vários livros dela. Acho as capas todas muito bonitas, mesmo as da Novo Conceito, mas a Arqueiro soube como fazer com que essa capa ficasse totalmente a cara do livro, já que se passa no RJ. Acho que pela sua resenha, talvez eu goste do livro, gosto quando as narrativas misturam presente e passado, quem adora fazer isso tb eh a Jojo Moyes hehe uma vez vi um hang out cm a Lucinda e ela parece ser um amorzinho de pessoa. Quero ler essa série, mas só quando ela já tiver completa!
    Um bjo
    Dana - Feed your head

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Até agora eu só li um livro da Lucinda, mas também havia essa mescla de passado com presente, então eu fiquei encantada com a obra e me tornei uma fã da autora. Meu amigo adora essa série dela, e sempre fala para eu ler, mas nunca consigo arranjar um tempinho *-* Fico feliz em saber que você gostou tanto da obra, espero que as outras da autora também te agradem. Já leu "A casa das orquídeas"?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  15. Oi Van!
    Eu nunca li um livro da Lucinda apesar de ter 2 na estante e até tentei começar um mas não foi pra frente. Sei que ela é uma autora muito querida, uma amiga minha é louca por ela também e quero muito dar uma chance as suas histórias.
    Quando essa história foi lançada pela primeira vez eu já tinha me interessado porque fiquei curiosa com essa coisa de cada irmã ter vindo de um lugar e agora elas irem atras de suas origens. Agora com essa capa maravilhosa quero mais ainda ter o livro. Chega a ter alguma explicação pro cara adotar as meninas? Ou ele era só uma pessoa bondosa e tal?
    Achei bem legal a autora misturar com a construção do Cristo, também nunca estive lá e tenho certeza que ia gostar de saber mais sobre isso.
    beijo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...